A automação industrial é um assunto cada vez mais importante em negócios do mundo e do Brasil. Tecnologias que pareciam distantes, como o Motion Control, agora já fazem parte dos processos produtivos em diversos ramos.

Mesmo assim, muitos empreendedores, diretores e gestores ainda têm dúvidas sobre as aplicações e as vantagens de adotar a automação em suas fábricas. Muitos ainda têm a ideia equivocada de que automatizar é caro demais ou complicado demais.

Pensando nisso, nós preparamos este conteúdo. Quer entender o que é o Motion Control, como essa tecnologia funciona e por que vale a pena investir nela? Então, acompanhe até o final!

O que é Motion Control?

Como o nome sugere, o Motion Control é uma tecnologia para controle de movimento. Uma combinação de softwares e hardwares que resulta em um sistema em que máquinas e motores industriais têm seus movimentos programados e controlados eletronicamente.

Com o sistema de controle de movimento, é possível implementar e reprogramar diversas funcionalidades do sistema para facilitar a realização de atividades complexas. Em vez de ter que fazer altos investimentos em desenvolvimentos mecânicos das máquinas, basta desenvolver os algoritmos e ajustar as aplicações ao processo produtivo.

Em outras palavras, o Motion Control é o cérebro de um sistema desenhado para automatizar os diversos movimentos de máquinas industriais. Com esse sistema, são criadas rotinas de movimento de eixos e motores, fazendo com que os deslocamentos se tornem mais precisos, previsíveis e, ao mesmo tempo, mantendo a flexibilidade das máquinas em questão.

Sem essa tecnologia, todos os movimentos dos eixos das máquinas seriam controlados mecanicamente, o que limitaria as possibilidades devido aos altos custos e a necessidade de muito espaço. Seria preciso usar diversas engrenagens para realizar cada movimento. Já com o Motion Control, é possível criar um grande número de aplicações para cada equipamento.

Como essa tecnologia funciona?

Um sistema completo do controlador de movimento geralmente contém as seguintes partes: software, controlador, amplificador, motor, elementos mecânicos e dispositivo de retorno. Veja mais sobre cada um desses elementos!

Software

O software de aplicação é a principal interface dos operadores com as máquinas. Por meio dele, é possível controlar os perfis de controle de movimento e as posições desejadas do alvo.

Controlador de movimento

É o dispositivo que, de fato, controla todos os movimentos, enviando as instruções de movimento. Dependendo da aplicação, os controladores podem ser, por exemplo, um switch ou um computador. O controlador emite um sinal elétrico, geralmente de 10 V.

Amplificador

É a ponte entre o controlador e motor. Os amplificadores transformam o sinal emitido pelo controlador em um sinal capaz de alimentar o motor.

Motor

Transformam energia elétrica em mecânica. Com o sinal recebido do amplificador, os motores produzem o torque necessário para movimentar os elementos mecânicos.

Elementos mecânicos

São atuadores, braços, gruas, cilindros, correrias, eixos e quaisquer elementos cujo movimento se deseje controlar.

Dispositivo de retorno

Por fim, em alguns sistemas, um dispositivo de retorno — geralmente um sensor — pode ser usado para ler a posição do motor e informar ao controlador. Com isso, o sistema de controle está fechado.

Portanto, de uma maneira geral, o sistema de Motion Control funciona com um software que, por meio de um controlador, aciona um motor elétrico. O motor, por sua vez, gera torque para movimentar os dispositivos mecânicos.

A velocidade e a direção de cada elemento mecânico são controladas eletronicamente, o que confere grande versatilidade ao sistema. É como se houvesse um sistema de infinitas engrenagens eletrônicas, prontas para serem acionadas conforme a necessidade de cada processo.

Quais são as soluções do Motion Control para as empresas?

O Motion Control pode ser usado na automação de diversas etapas em processos produtivos nas indústrias e até mesmo em outros setores. Veja alguns exemplos:

  • Embalagem de produtos em diferentes volumes em uma mesma máquina;
  • Variação de velocidade de esteiras;
  • Variação de formas e diâmetros durante a produção de molas e arames;
  • Controle de velocidade e direção de correias e outros transportadores;
  • Rotações de câmeras e outros dispositivos de filmagem;
  • Controle de alimentação.

Como essa tecnologia auxilia as indústrias em seus processos de produção?

A grande vantagem do sistema de Motion Control é substituir os controles mecânicos por controles eletrônicos automatizados. Com isso, são necessários menos componentes e o sistema pode ser configurado conforme a necessidade de cada processo.

Imagine que a sua fábrica precise embalar produtos em embalagens de dois diferentes tamanhos. Ao tentar fazer isso mecanicamente, suas máquinas seriam caras e complexas. Já com o Motion Control, fica fácil configurar o equipamento para realizar essas duas funções.

Ou seja, o uso dessa tecnologia garante a versatilidade das suas máquinas e equipamentos. Além disso, é possível configurar softwares específicos para a necessidade de cada fábrica ou linha de produção, garantindo também a flexibilidade da solução.

Portanto, adaptações que antes seriam trabalhosas e demandariam muito tempo e dinheiro, podem ser feitas rapidamente com o sistema de controle de movimento. Em vez de ter que mexer na máquina, basta ajustar o software da aplicação.

Por que investir em Motion Control?

Porque o Motion Control, assim como outras tecnologias de automação, é capaz de melhorar significativamente os processos industriais. Empresários e gestores estão entendendo que a tecnologia e a indústria 4.0 são uma realidade e que são vantajosas para as suas fábricas.

Mais do que isso, quem não de se adaptar à realidade das fábricas inteligentes corre o risco de perder competitividade e ter a sua sobrevivência no mercado ameaçada. Por outro lado, quem entender a tecnologia e souber usá-la a seu favor será capaz de reduzir seus custos, aumentar a produtividade e garantir o bom desempenho.

Portanto, investir em tecnologia desse tipo é imperativo para as indústrias brasileiras que querem garantir a sua competitividade e aproveitar ao máximo as tecnologias disponíveis. Inclusive já existem fornecedores nacionais capazes de suprir todas as necessidades tecnológicas das nossas fábricas, oferecendo controladores, robôs e outros dispositivos.

Por fim, ressaltamos que o Motion Control tem potencial para dar mais agilidade e flexibilidade a sistemas diversos. Ao buscar uma solução personalizada para o seu negócio, você será capaz de extrair o máximo de benefícios dessa tecnologia.

E aí, gostou de conhecer mais sobre o Motion Control? Aproveite para assinar a nossa newsletter e acompanhe os melhores conteúdos sobre automação e produtividade na indústria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *